sac@softhair.com.br
Tel: +55 (31) 2105-7700 / international@softhair.com.br
Tel: +55 (31) 2105-7700

Crespos e cacheados não são iguais

capa-do-post

Por:Soft Hair
Soft Hair

13

set. 2016

A luta pela aceitação dos cabelos crespos e cacheados tem ganhado cada vez mais adeptos. Não é à toa que, hoje em dia, ao andarmos nas ruas ou ao abrirmos o Facebook, nos deparamos com tanta gente que resolveu assumir o cabelo natural.

O mercado de cosméticos tem se voltado para esse público, que tem optado em resgatar as suas raízes étnicas, desenvolvendo produtos para cacheadas e crespas. Entretanto pouco se fala que o cabelo crespo e o cacheado não podem ser tratados da mesma maneira.

Talvez a confusão se dê justamente porque grande parte da população, erroneamente, classifica os fios ondulados como cacheados e os ressecados como crespos. Mas existem detalhes que vão bem além dessa divisão e que podem fazer toda a diferença nos cuidados com as madeixas.

Vamos descobrir esse mistério? Crespos ou cacheados: o que faz a sua cabeça?

Cabelos crespos e cacheados não são iguais

Antes de começarmos, vale lembrar: cachos amassados não são sinônimos de cabelos crespos. Afinal, entre as técnicas de finalização dos cachos, está a do amassado, que funciona muito bem para as cacheadas mais apressadinhas e que não prezam muito por volume.

Além do mais, fio ressecado também não é sinônimo de fio crespo. A saúde das madeixas conta bastante. Tem muita cacheada que não utiliza produtos específicos e fica com os fios fragilizados, mas, mesmo danificados, eles continuam sendo cacheados.

Dito isso, a principal diferença entre crespo e cacheado é a forma de nascimento dos fios. Os primeiros nascem espiralados desde a raiz, por isso têm mais volume e, consequentemente, são mais secos.

Já os cacheados nascem lisos na raiz e cacheiam ao longo do comprimento, o que permite que eles sejam mais brilhosos, já que a oleosidade natural dos fios consegue ser melhor distribuída nos cabelos.

Entender essa diferença faz com que você perceba que os produtos para cabelo crespo e para os cacheados não são todos iguais. Vamos lá: o cabelo crespo é muito mais ressecado, logo os produtos feitos especialmente para esse fio são mais encorpados porque precisam garantir uma hidratação mais duradoura.

Agora, o que acontecerá a uma raiz cacheada se aplicarmos nela o produto do fio crespo? Ficará mais oleosa, pesada e sem balanço. Se fizermos o contrário, tadinhos dos fios crespos: arrepiarão ainda mais ao longo do dia.

Para facilitar a sua vida e não dar mais nó nos seus cachinhos, trouxemos as principais características de cada tipo de cabelo, seguindo a classificação universal.

Antes, saiba que o tipo 3 engloba o grupo das cacheadas, e o tipo 4 das crespas. Vamos lá?

Entendendo as diferenças do cabelo tipo 3

As meninas de cabelo tipo 3 têm fios cacheados, em formato de “S”, como espirais nítidas. São divididas em três grupos:

  • 3A — cachos mais soltos e definidos, com efeito semelhante aos do babyliss;
  • 3B — o cacho tem um formato de “S” mais estreito, bem-definido e regular. As pontas são mais secas;
  • 3C — os cachos são bem-definidos e apertadinhos. As pontas também tendem a ficar secas, pois os fios são finos.

Entendendo as diferenças do cabelo tipo 4

As meninas com o cabelo tipo 4A, 4B e 4C são as que mais passam por problemas de aceitação, por ele ser um cabelo mais crespo, mais indefinido e que exige mais cuidados. Apesar disso, ele merece todo o seu amor.

Dizem por aí que o cabelo afro é duro e blá blá blá… não gente, não é! Apesar de parecerem grossos, esse tipo de cabelo é bem fininho e tem pouquíssimas escamas — por isso, não são tão brilhosos e quebram com facilidade. Mas se forem bem-tratados, eles ficam com uma textura muito macia ao toque.

Entenda os grupos de cabelo tipo 4:

  • 4A — mistura de cachos e torções. Apresenta cachos mesmo molhado, mas, ao secar, eles ficam menos definidos;
  • 4B — muito enrolados, os cachos não são tão bem-definidos e podem não ser visíveis ao secar. Os fios são extremamente finos, mais ressecados e quebradiços;
  • 4C — não há definição de cachos e os fios são bastante ressecados, mas ele compensa em volume. É o típico black power de responsa!

Cuidados com os cabelos crespos e cacheados

Ora, se cada cabeça é um mundo, cada cacho também. Antes de correr e pegar o produto mais bonitinho da prateleira, preste atenção aos cuidados para cada tipo de cacho e escolha o mais indicado para você.

Cabelos cacheados

Para esse tipo de cabelo, siga as instruções abaixo:

  • na hora da lavagem, procure shampoos livre de parabenos, sulfatos e petrolatos (o famoso low poo), e tome cuidado com a temperatura da água — nada de deixar o chuveiro muito quente. Aplique o shampoo massageando a raiz com as pontas dos dedos e enxágue bem;
  • o condicionador precisa ter uma textura mais levinha do que a dos cabelos tipo 4. Procure por produtos com propriedades nutritivas para manter os fios ainda mais saudáveis. Enxágue novamente;
  • procure não secar totalmente os fios após a lavagem. Retire o excesso de água com a ajuda de uma toalha de microfibra ou uma camisa de algodão;
  • com os fios ainda úmidos, passe uma pequena quantidade do creme para pentear nas mãos e espalhe pelos fios, evitando a raiz dos cabelos;
  • você pode aproveitar e realizar a técnica da fitagem.
  • O ideal é deixar os fios secarem naturalmente, mas se estiver com pressa, investir em um difusor pode ser a solução. Este instrumento distribui o vento igualmente, dessa forma, os fios secam com definição e sem frizz.

Uma boa ideia é investir em um kit que contenha todos os produtos necessários para o cuidado diário. Assim, fica mais fácil acertar na escolha. Você não se arrependerá!

Cabelos crespos

Para esse tipo de cabelo, as indicações são as seguintes:

  • a lavagem deve ser feita como nos cabelos cacheados, com um shampoo low poo. Mas se seus fios forem muito ressecados, pingue umas gotinhas do óleo de coco na palma das mãos, aqueça o produto e aplique nos cabelos. Depois de agir por uns 20 minutinhos, lave com o shampoo. Assim, seu cabelo manterá alguma oleosidade mesmo após a lavagem;
  • um condicionador com óleos em sua composição ajuda a fazer a umectação dos fios, evitando que eles ressequem demais ao longo do dia. Se usar o óleo de coco na pré-lavagem, não aplique condicionador na raiz;
  • os passos seguintes são os mesmos do cacheado — não secar totalmente e aplicar um leave-in com os fios úmidos, mas que seja próprio para cabelos crespos, tá? Além disso, investir em um kit para esse tipo de cabelo também ajuda!

Para cabelos crespos e cacheados

Apesar de tudo o que falamos, os cabelos crespos e cacheados têm alguns pontos em comum. Portanto:

  • ambos os tipos de fios podem ser lavados diariamente, mas lembre-se de investir na qualidade dos produtos;
  • uma vez por semana, é ideal a realização de uma hidratação mais intensa, de acordo com as necessidades do seu cabelo;
  • também dá para fazer um cronograma capilar e caprichar ainda mais nos cuidados com as madeixas;
  • desapegue e, pelo menos, a cada três meses, realize um corte. Assim, você elimina as pontas duplas.
  • a fitagem, como já comentamos, também funciona bem para os dois tipos de cabelo. Para isso, escolha um finalizador que seja específico para seu tipo. Depois, separe o cabelo em mechas e passe o produto nos fios esticando-os como fitas. Quando terminar todo o cabelo, amasse as madeixas para mais definição;
  • para quem quer investir no volume, como é o caso de quem tem cabelos crespos, o ideal é o pente garfo. Com ele, a pessoa consegue descolar os fios da raiz e separá-los com mais facilidade — proporcionando, assim, mais volume;
  • fazer misturinhas é uma ótima dica para quem tem cabelos crespos e cacheados. O ideal é misturar produtos como cremes e finalizadores com óleos e gelatinas, por exemplo. Elas podem ser feitas para hidratação ou finalização e, além de hidratar, ajudam a definir os cachos.

Produtos indicados para cabelos crespos e cacheados

Alguns produtos podem ser usados pelos dois tipos de cabelo — seja para definir, dar volume, hidratar ou até mesmo para o day after. Conheça alguns deles:

Óleo de coco

Como falamos, o óleo de coco ajuda a hidratar e a manter essa hidratação mesmo após o banho. Esse produto pode ser utilizado para quem está com pressa pela umectação noturna. Ela consiste em passar o óleo ao longo dos fios antes de dormir e retirar o produto quando acordar. Dessa maneira, as madeixas acordam bonitas e hidratadas.

Gelatina capilar

gelatina capilar é outra aliada que ajuda a dar mais definição para os fios. Para isso, o ideal é aplicar uma pequena quantidade misturada com um creme, finalizador ou algum óleo. A aplicação pode ser feita durante a finalização ou no day after para tirar a aparência de amassado dos cachos.

Máscaras de tratamento

Na hora de hidratar os fios, o ideal é investir em máscaras com ingredientes mais potentes, como babosa, queratina e óleos naturais. Para quem está fazendo o cronograma capilar, o certo é escolher os produtos específicas para cada fase — seja reconstrução, hidratação e nutrição. Alguns produtos já vêm com óleos na fórmula, mas se quiser intensificar o efeito, faça uma misturinha antes da aplicação.

Realçador de cachos

Este tipo de produto é novo no mercado, mas funciona super bem para aqueles dias de day after que o cabelo acordou sem forma e amassado. A maioria dos realçadores são produzidos a partir de óleos naturais e tem a textura de uma água que pode ser borrifada ao longo dos fios. O ideal é aplicar em todo o comprimento dos cabelos e depois amassá-los para ajudar a restaurar a definição.

Transição capilar

O número de informações sobre os cuidados e a valorização desse tipo de cabelo nas redes sociais têm crescido bastante. O discurso da aceitação e quebra de padrões de beleza capilar vem ganhando espaço não só na internet, mas também em outras mídias.

Algumas pessoas optam pelo processo de transição capilar, que é longo e muitas vezes cansativo. Passam um período com duas texturas, enfrentando o medo do big chop, cortando o cabelo curtinho e, finalmente, quando todo processo parece ter chegado ao fim, é possível que algumas se deparem com problemas de autoaceitação.

Nem todo mundo, logo após ter feito o big chop, passa a amar o próprio cabelo. A boa notícia é que o amor se constrói conforme aprendemos a cuidar e a conviver. Com os cuidados indicados acima, este processo pode ser mais tranquilo que se imagina.

Viu? Cacheada não é tudo igual, não! Agora que você já sabe a diferença e os cuidados com cabelos crespos e cacheados, dá até uma vontade de começar a cuidar das madeixas, não é? Investir em produtos específicos pode ajudar a manter a saúde dos fios. A Soft Hair, por exemplo, tem uma linha especialmente para o cuidado destes tipos de cabelos.

Gostou de conhecer mais sobre a diferença entre cabelos crespos e cacheados? Pretende colocar em prática? Aproveite e entre em contato conosco para que possamos encontrar a melhor solução para você e seus fios!

Compartilhe: