Cabelo 11/04/2020

Curiosidade: como é a fisiologia do couro cabeludo? Explicamos aqui!

Ter um cabelo sedoso e com movimento é o sonho da maior parte das pessoas, mas o que muita gente não sabe é como funciona a fisiologia do couro cabeludo. Pensando nisso, o post a seguir explica como essa região produz a fibra capilar e por que é tão importante para o revestimento do crânio humano.

Além disso, o conteúdo explica quais são as principais curiosidades do couro cabeludo, cuja área se diferencia em camadas e, apesar de ser restaurada naturalmente em duas semanas, pode sofrer uma infecção e se transformar em caspa, a depender do nível de hormônio no corpo.

Então, o que está esperando? Comece a leitura já e tire as dúvidas sobre o assunto!

O que a fisiologia do couro cabeludo e do cabelo têm em comum?

Curiosidade, o cabelo e o couro cabeludo dividem um mesmo componente químico, apesar de apresentarem diferenças estruturais. Estamos falando da queratina, uma proteína constituída majoritariamente por aminoácidos.

Conhecidas por seu formato tridimensional, as células queratinizadas também compõem diversas partes do corpo humano, a exemplo das unhas e da pele, e são encontras em animais selvagens, como lagartixas e camaleões.

Porém, indo direto ao ponto, quais são as principais características do couro cabeludo?

Quais são as principais características do couro cabeludo?

Todo ser humano que possui cabelo tem uma pele que cobre a parte externa do crânio. O couro cabeludo, portanto, é uma estrutura dermatológica bastante vascularizada da qual surgem os pelos.

Uma das principais características dessa região é área que ela cobra, uma vez que a superfície vascularizada se estende por cerca de 600 cm², da qual podem surgir de 100 mil a 150 mil cabelos em adultos.

Outra curiosidade sobre o couro cabeludo é sobre a função desse tecido mole que envolve o crânio, ajudando a proteger o sistema imunológico, isolar termicamente essa parte do corpo e servir de barreira física contra possíveis lesões.

Por outro lado, o couro cabeludo tem uma impressionante renovação celular, produzindo novas células no período de 14 dias ou até em menos tempo, em caso de inflamação no folículo piloso.

Quando morrem, os componentes fisiológicos dessa região são descartados em forma de escamas. As escamas eliminadas do couro cabeludo devido a uma hiperdescamação ou inflamação podem se tornar visíveis ao olho nu, sendo conhecidas popularmente como caspa.

A caspa, também chamada de dermatite seborreica ou seborreia pelos médicos, é caracterizada pelas manchas vermelhas no couro cabeludo, provocando descamações e irritação no local. O fenômeno pode ocorrer devido à influência de hormônios no crescimento dos pelos, podendo ser evitado com shampoos e loções terapêuticas. 

Neste post, você entendeu sobre a fisiologia do couro cabeludo, que é bastante vascularizada sendo responsável por sangramento quando existe lesão na região craniana. É importante frisar, também, que a área causa impacto no crescimento saudável do cabelo, por isso, deve ser higienizada para evitar problemas como caspa e seborreia.

O tema foi útil para você, não é? Então, conte-nos mais sobre a sua experiência para deixar o couro cabeludo saudável. Deixe, agora, o seu comentário abaixo e tire suas dúvidas sobre saúde capilar com a comunidade!Especialmente, a fisiologia do couro cabeludo é dividida em estame (parte livre que surge da superfície da pele) e raiz (implantada no folículo piloso, responsável pelo nascimento dos fios de cabelo). O processo de produção capilar ocorre todos os dias, com a sintetização de queratina.