Cabelo 30/06/2017

Qual a diferença entre hidratação, nutrição e reconstrução?

Quem não quer ter um cabelo saudável e sair bem nas fotos, não é? O desejo parece ser unânime entre as pessoas, mas nem todas conhecem a diferença entre hidratação, nutrição e reconstrução, cruciais para eliminar danos e fortalecer os fios. Pensando nisso, o post adiante explica por que entender como funciona cada etapa de cuidado capilar.

Além disso, este conteúdo mostra como descobrir se o cabelo está hidratado, nutrido e fortalecido, prestando atenção em aspectos como a vitalidade, o brilho e o movimento dos fios. Por fim, você descobre, ainda, dicas incríveis para deixar as madeixas radiantes, desde o uso de proteção térmica na hidratação até o procedimento intercalado na finalização.

Então, o que você está esperando? Comece a leitura já e tire as dúvidas sobre esse assunto fascinante!

Por que entender a diferença entre hidratação, nutrição e reconstrução?

De fato, muitas pessoas têm esta mesma dúvida: por que distinguir a hidratação, a nutrição e a reconstrução? Para se convencer da diferenciação dessas três etapas, é preciso entender que elas envolvem o cronograma capilar, uma rotina de cuidados que mantém a saúde do seu cabelo.

O cronograma capilar é um tratamento que tem como objetivo oferecer uma solução para tratar fios danificados pelo sol, por procedimentos químicos e até pela descoloração. Por isso, a técnica trifásica é indicada para todos os tipos de cabelo, ainda que sugira especificidades para cada curvatura e textura capilar apresentada pela pessoa.

O que é um cabelo hidratado, nutrido e reconstruído?

Até o momento, você sabe por que entender a diferença entre as etapas de um cronograma capilar. No entanto, a dúvida que fica é como distinguir cada parte desse processo, que reconstitui os fios e renova o brilho do cabelo.

Começando pela hidratação, pode-se afirmar que é um processo para repor a água perdida da fibra e indicado para quem está com cabelo desidratado e com pontas duplas. Dessa forma, destaca-se que, apesar de o couro cabeludo ser bastante oleoso, as pontas ficam danificadas eventualmente por fatores como chapinha, secador, mar e piscina.

Porém, você deve estar se perguntando como identificar se o cabelo precisa de uma hidratação? Para responder à questão, basta se ater à aparência dos fios, normalmente estão seco e sem vida. Assim, a recomendação é investir em máscaras hidratantes com extratos de plantas e frutas, glicerina, silicones, vitaminas e pantenol.

Já a nutrição, também conhecida como umectação, é um estágio de cuidado que consegue repor a quantidade de lipídios perdidos no couro cabeludo por fatores internos ou externos ao organismo. Assim como a gordura, a oleosidade controla o volume dos fios e deixa as madeixas mais saudáveis.

Nesse sentido, a falta de umectação deixa o cabelo sem brilho e com pouco balanço. Para ganhar mais elasticidade, você pode investir em tratamentos nutritivos, seja com óleos e manteigas vegetais, seja com tutano animal, seja com ceramidas (uma molécula que compõe membranas celulares, sendo um dos principais componentes da pele).

Por fim, a etapa da reconstrução é responsável por repor a massa perdida dos cabelos. Para se ter ideia, em média, 85% dos fios são compostos por queratina, material que é naturalmente perdido devido a efeitos externos sobre as madeixas.

A principal característica de um cabelo que precisa ser reparado é o aspecto quebradiço e elástico da fibra, denunciando a perda de massa capilar. Logo, essa etapa do cronograma capilar consegue manter a saúde dos fios, repondo as substâncias perdidas no dia a dia.

De toda forma, você pode fazer um exercício simples para saber quanto as suas madeixas precisam de cuidados. O teste de porosidade dos fios consiste em mergulhar um fio de cabelo em um recipiente com um pouco de água e verificar o qual das três possibilidades ocorre.

  1. se o fio boiar, significa que ele precisa de mais hidratação;
  2. contudo, se o cabelo ficar no meio do líquido, é necessário nutri-lo mais;
  3. por último, se o fio afundar no copo d’água, ele precisa de um tratamento de reconstrução capilar.

Finalizando o teste de porosidade do cabelo, você tem uma noção mais específica sobre a saúde do seu cabelo e pode focar em uma solução viável para reconstruir a estrutura da fibra, seguindo algumas dicas maravilhosas!

Que dicas melhoram hidratação, nutrição e reconstrução do cabelo?

OK, você já sabe como diferenciar as etapas do cronograma capilar e como identificar a saúde do seu cabelo. Contudo, existem dicas que vão transformar o resultado dos tratamentos de beleza e deixar as suas madeixas impecáveis. Quer saber que segredinhos são esses?

Hidratação deve ser feita com proteção na cabeça

Primeira etapa do cronograma capilar, a hidratação é responsável por repor o líquido perdido do cabelo, trazendo mais maciez, renovando o brilho e reduzindo o frizz. Ao mesmo tempo, essa fase requer alguns cuidados especiais ao utilizar produtos no couro cabeludo.

A principal recomendação é usar touca térmica para evitar perda de umidade durante o processo. A proteção física diminui a eficiência do tratamento em locais muitos secos ao longo dos fios, nos quais o ar costuma puxar a umidade do cabelo. Caso não se opte pela touca, a tendência é que as madeixas fiquem mais ressecadas após a hidratação.

Nutrição em exagero pode trazer problemas de caspa

A nutrição capilar é essencial para repor a oleosidade natural dos fios, especialmente em pessoas onduladas, cacheadas e crespas. Ao optar pelo procedimento, as pontas são nutridas e seladas com lipídeos, acabando com o efeito ressecado nos fios.

No entanto, a principal dica para quem faz nutrição em cabelo misto e ter cuidado com a quantidade de produto usado, uma vez que o exagero pode levar à descamação e a inflamação no couro cabeludo, gerando a caspa. Assim, recomenda-se que a nutrição ocorra sempre no comprimento do fio até as pontas, afastando-se da raiz.

Reconstrução deve ser sempre o último passo

Não é por menos que a reconstrução é o último passo do cronograma capilar, já que o processo envolve o fortalecimento dos fios e a reposição de nutrientes e proteínas perdidas no cotidiano. Notando que os fios estão quebradiços, seja por deficiências nutricionais, seja pelo momento de pós-química, você deve recorrer a tratamentos capilares reconstrutores.

A grande dica para esta etapa, contudo, é saber a hora certa da aplicação. De maneira geral, o tratamento reconstrutivo deve ocorrer após a hidratação e a nutrição, quando o nível de água e de oleosidade dos fios já estiver controlado. Outra indicação é sempre fazer a reconstrução em situações intercaladas, para não sobrecarregar o cabelo.

Neste post, você entendeu como é importante seguir cada etapa do cronograma capilar para ter fios mais saudáveis. E, o melhor, identificando a diferença entre hidratação, nutrição e reconstrução da fibra, é possível eliminar danos, repor nutrientes perdidos e fortalecer a estrutura das madeixas.

O tema de hoje foi útil para você, não é? Então, conte sempre com produtos confiáveis para realizar o cronograma capilar adequado. Não espere mais. Entre em contato agora com a Soft Hair e saiba quais os melhores tratamentos para hidratar, nutrir e reconstruir seu cabelo!