Soft Hair 28/07/2017

Queratina em gel, líquida ou em pomada. Qual usar?

A queratina é uma proteína presente na estrutura dos fios. Essa substância representa cerca de 90% de todo o cabelo. Ela tem a principal função de protegê-lo e fortalecê-lo, dando brilho, vitalidade e força às madeixas.

No entanto, alguns processos, tanto naturais quanto químicos, agridem os fios e acabam por contribuir para a perda gradativa desse nutriente. Os principais exemplos nesse sentido são a coloração, a escovação, o uso da chapinha e de água quente e a exposição à água salgada, ao sol, ao vento etc. Como consequência, os cabelos perdem a elasticidade e o brilho — ficando quebradiços e porosos, ocasionando, até mesmo, a queda.

Atualmente, existem diversos tratamentos à base de queratina que prometem recuperar a substância perdida. O maior exemplo é a Soft Hair, que apresenta uma linha de cosméticos — a Keratin Line — composta por produtos com a chamada “carga intensiva”, ou seja, que têm maior concentração da proteína.

São versões em gel, líquidas e em pomada. O técnico capilar da nossa equipe de profissionais, Luiz Caio, explica qual é a melhor opção para ser usada, de acordo com cada tipo de cabelo. Deseja proteger os seus fios e ter um cabelo sempre forte e sedoso? Então, acompanhe a leitura!

Queratina em gel

queratina em gel atua tratando os fios de dentro para fora. Ela é indicada em tratamentos estéticos, como a queratinização ou cauterização,  para a reconstrução das partes capilares que foram danificadas em tratamentos estéticos.

Essa forma de queratina tem absorção lenta por ter uma consistência mais densa. O ideal é acelerar esse processo de assimilação por meio do uso de fontes diversas de calor. Você pode secar e pranchar o cabelo depois de fazer o tratamento. Dessa forma, os fios absorvem as proteínas com mais eficiência. Contudo, é necessário ter cuidado com as altas temperaturas, o excesso de calor poderá surtir o efeito contrário e causar o ressecamento e a quebra.

Antes de usar a queratina em gel, você deve enxaguar ou lavar os cabelos com um shampoo do tipo antirresíduos. Após a devida lavagem, deve retirar o excesso da água com a ajuda de uma pequena toalha.

Em seguida, o ideal é aplicar o produto por toda a superfície dos fios e esperar, aproximadamente 20 minutos para que o ativo comece a fazer efeito. Após esse tempo, não é necessário lavar novamente o cabelo, pois ele precisa permanecer seco por, pelo menos, três dias. Apenas faça uma escova e utilize a prancha.

Queratina líquida

A queratina líquida também é indicada para fortalecer os fios em processos de reconstrução capilar. Essa substância costuma ser aplicada em uma mistura de cremes hidratantes ou, então, juntamente a produtos finalizadores.

Esse tipo de queratina trata o fio de fora para dentro. Além disso, ela apresenta maior absorção por ser mais concentrada e ter uma fórmula menos densa. Por isso, não necessita de uma fonte de calor. Se for utilizada em excesso, também pode causar danos aos fios.

Esse nutriente pode ser encontrado em diversos produtos capilares, como shampoos, condicionadores, ampolas, cremes e máscaras. A queratina ainda pode ser usada na sua forma pura voltada especificamente para o tratamento de queratinização.

Para usar a queratina líquida, você deve lavar os cabelos com um shampoo comum. Após, retire o excesso de água e aplique o produto por toda a extensão dos fios. Logo em seguida, você deve fazer pequenos movimentos de massagem nas mechas e deixar o produto agir por cerca de 15 minutos.

Depois do tempo de espera enxágue o cabelo e aplique uma máscara de tratamento. Deixe os fios secarem naturalmente. Apenas tenha o cuidado para não passar essa substância diretamente no couro cabeludo, pois podem surgir alergias e irritações.

Queratina em pomada

A queratina em pomada é indicada para o controle do frizz. Por isso, ela costuma ser mais utilizada em finalizações e também para dar mais firmeza e alinhamento ao cabelo com escova.

A fórmula em creme, além de auxiliar na reconstrução do fio, proporciona mais brilho e resistência ao cabelo danificado. Essa queratina também pode ser utilizada em temperaturas altas, por meio do aquecimento por vapor para proporcionar uma absorção mais eficaz do produto — na sauna, por exemplo.

Como você pôde perceber, a escolha do melhor tipo de queratina depende da situação em que os fios se encontram. Para isso, devem ser observados alguns fatores — elasticidade, porosidade, pH muito alcalino, entre outros. Afinal, mesmo que o organismo já produza essa substância normalmente, pode ser que isso não seja suficiente para proteger a perda de queratina. Logo, torna-se necessário investir em um método intensivo para o tratamento de cabelos danificados.

Quer ter fios fortes e bonitos? Está em busca de um produto inovador e que protegerá o seu cabelo contra as agressões externas? Então, venha conhecer a linha Keratin Line!