Cabelo 09/09/2017

5 dicas para escolher o melhor alisamento para seu cabelo

Já faz alguns anos que o cabelo liso é o desejo de muitas mulheres. Mas, para conseguir o efeito alisado, muitas delas, com outros tipos de fios, sempre tiveram que recorrer a diversos tipos de procedimentos e químicas que, muitas vezes, danificavam e quebravam as madeixas.

Hoje em dia, felizmente, é possível encontrar à disposição diferentes tipos de tratamentos alisantes. Do efeito liso chapado à redução de volume, passando pela hidratação intensiva, você saberá como alisar cabelo da melhor maneira e garantirá a mudança no visual adequada às suas necessidades.

Pensando nisso, reunimos cinco dicas para você escolher o tratamento ideal para o seu caso. Confira!

1. Escova definitiva: efeito liso mesmo após várias lavagens

A grande vantagem da escova definitiva, como o próprio nome já diz, é o efeito duradouro do alisamento. Isso é possível porque a técnica utiliza produtos que atuam na estrutura interna dos fios.

Vale lembrar-se de que esse procedimento só garante o efeito desejado por até seis meses — apresentando resultados mais duradouros e melhores quando a raiz do cabelo já é lisa. Além disso, como a escova definitiva age no interior da fibra capilar, é necessário que os fios estejam hidratados antes da aplicação do produto.

Também não se esqueça das hidratações regulares — a cada sete ou dez dias, em média — após a aplicação.

2. Cauterização com queratina: vida nova para os fios danificados

A cauterização com queratina é o melhor alisamento para cabelo danificado e quebradiço, por isso, é recomendada para quem tem os fios quimicamente tratados.

O procedimento com esse produto recupera a massa capilar, devolvendo a maciez e a elasticidade dos fios, reconstruindo a estrutura danificada pela química e ajudando a recuperar o efeito liso e sem frizz.

O resultado não é definitivo, e a manutenção depende do estado do cabelo. Se os fios estiverem muito danificados, a cauterização com queratina pode ser realizada uma vez por semana. Os cabelos ressecados podem ser tratados a cada 15 dias, e os com menos danos, uma vez por mês.

3. Escova inteligente: cabelos lisos sem perder o aspecto natural

Quem deseja reduzir o volume dos fios, sem perder o movimento natural deles, deve optar pela escova inteligente. Esse método também é menos agressivo que a escova definitiva, podendo ser aplicado em cabelos quimicamente tratados. E você não precisa esperar três dias para lavar ou prender os fios.

Ela reduz o volume, hidrata e controla o frizz das madeixas, mas o efeito final — que dura de três a cinco meses — depende do seu tipo de cabelo. Se ele for ondulado, a escova inteligente o deixará mais liso e macio. Fios cacheados, encaracolados ou afro ganham na redução de volume.

4. Escova progressiva: menos volume a cada aplicação

O efeito desse alisamento aumenta a cada aplicação e daí o nome: escova progressiva. Ela é indicada para quem quer alisar o cabelo ou por quem tem os fios crespos ou muito cacheados e quer ajuda para domá-los.

Os resultados de cada aplicação normalmente duram entre três e cinco meses e dependem do tempo de crescimento das raízes, mas vão diminuindo a partir de cada lavagem.

5. Botox capilar: hidratação poderosa, menos frizz e volume

Quem não deseja um cabelo hidratado, com muito brilho, sem pontas duplas ou frizz, não é mesmo? Isso é possível, sim, e o melhor: tudo sem agredir ainda mais os fios.

É por isso que o botox capilar tem sido um sucesso por aí. Essa técnica repõe os nutrientes que vão se perdendo após as lavagens, o uso de produtos químicos e a ação do tempo.

Mas atenção: não confunda botox capilar com a escova progressiva. Apesar de diminuir bastante o volume dos cabelos e deixá-los mais nutridos e com aspecto mais liso, não se trata de um alisamento com química que garanta o efeito permanente.

No caso do botox capilar, a ação do tratamento costuma durar dois meses, se você caprichar na hidratação quinzenal ou mensal.

Quais são os cuidados para quem deseja alisar cabelos finos?

Agora que você já sabe as opções de alisamentos para cabelos, existem alguns cuidados de como alisar cabelo que devem ser levados em consideração, especialmente por quem tem cabelo fino. A seguir, apresentamos os mais comuns.

Fazer testes dos produtos em mechas para descobrir qual é o melhor

Você já ouviu falar em teste de mecha? Esse tipo de procedimento serve para determinar se o produto que será aplicado é compatível com os fios e não irá danificá-los. O teste de mecha é um experimento simples e que pode ser realizado em pouco tempo.

Ele consiste em pegar uma mecha de cabelo, geralmente da parte de baixo da cabeça, e aplicar o produto. Faça todas as etapas indicadas na embalagem e, se no final os fios estiverem normais, é porque não corre o risco de danificar.

Investir em cuidados diários após o alisamento

Não é segredo que procedimentos químicos, como alisamentos e tinturas, tendem a danificar os fios. Por isso, é recomendado que, após o alisamento, a pessoa comece a investir mais em cuidados com o cabelo. O primeiro que deve ser levado em consideração é usar os próprios para cabelo alisado, que são desenvolvidos especialmente para esse tipo de fio e, além de ajudar a fazer o produto durar mais tempo, tratam.

O segundo é fazer reconstrução capilar nos fios. Esse tratamento feito com queratina devolve a massa perdida com o passar do tempo, deixando o cabelo saudável e evitando a perda de densidade. Evitar tomar banho com água muito quente e mais de um procedimento químico em curto período de tempo são mais alguns cuidados ajudam a evitar que as madeixas sejam danificadas.

Usar produtos termoativados ao utilizar secador e chapinha

Usar produtos termoativados é mais um dos cuidados após o alisamento. Ao utilizar aparelhos de altas temperaturas, como secador e chapinha, os fios acabam expostos aos danos provocados pelo calor.

Os produtos com função termoativa criam uma película protetora ao redor das madeixas, evitando que o calor excessivo danifique o cabelo. Eles podem ser encontrados em diversos formatos, sendo os mais comuns em spray e leave-in. A aplicação deve ser feita antes de usar secador e chapinha.

Quais são os mitos e as verdades sobre alisamento capilar?

Você já deve ter ouvido falar de algumas coisas sobre alisamento e ficou na dúvida se aquilo era um mito ou verdade. A seguir, vamos apresentar quatro fatos e falar se eles são ou não verdade:

  • o alisamento pode mudar a estrutura dos fios: VERDADE! Para conseguir alisar os fios, os produtos abrem as cutículas e modificam a estrutura dos cabelos para que fiquem lisas e durem mais tempo;
  •  o alisamento sai completamente após lavagens: MITO! Quando a estrutura é modificada, e o produto é penetrado tão profundamente nos fios, a lavagem não consegue remover todo o alisante aplicado;
  • o alisamento estraga o cabelo: DEPENDE! Quando o alisamento é aplicado de maneira incorreta e sem fazer o teste de mecha primeiramente, ele pode, sim, estragar as madeixas — especialmente se a pessoa já tiver outra química;
  • o cabelo nunca mais volta a ser o mesmo após o alisamento: MITO! Mesmo que o alisamento não saia completamente com as lavagens, o cabelo pode voltar a ser como antes. A partir do momento que ele vai crescendo, os novos fios não têm química e, por isso, são naturais.

Como você pôde ver, existem diversos tipos de alisamentos para você escolher o melhor para seu cabelo. Independentemente por qual deles optar, não se esqueça de fazer o teste de mecha e tomar todos os cuidados necessários antes e depois do procedimento. O profissional responsável também tem grade importância. Por isso, sempre procure pessoas confiáveis e, se tiver indicações, melhor ainda.

Gostou das nossas dicas sobre como alisar cabelo da melhor forma? Confira agora os cuidados pós-progressiva e saiba como garantir o efeito liso e brilhante por mais tempo.