Soft Hair 12/08/2020

Entenda o que é corte químico e quando ele é necessário

Corte químico é o nome que se dá ao processo de desestruturação dos fios em decorrência de procedimentos químicos capilares. Ao longo do tempo, o excesso de produtos (para alisamentos, descolorações e colorações, por exemplo) pode provocar a fragilização e até a perda do cabelo — e os efeitos negativos dessa prática podem ser irreparáveis.

Pensando nisso, o post a seguir explica quando ocorre corte químico, o que fazer para deixar a fibra menos danificada pela exposição à química e como se proteger da desestruturação dos fios. Tem interesse no tema, não é? Comece agora mesmo a leitura!

Quando acontece o corte químico?

O corte químico, geralmente, ocorre quando o cabelo passa por uma extrema agressão, ainda que não seja proposital ou planejada. Um dos principais motivos é a exposição das madeixas à química incompatível com os fios ou a excessiva utilização de métodos capilares em um curto intervalo de tempo. Assim, existem alguns aspectos que, comumente, são sintomáticos para o corte químico:

  • cabelos com pontas duplas e triplas;
  • fios com visual áspero e opaco;
  • fibra quebradiça e, em alguns casos, queda capilar.

Contudo, agora você pode se perguntar, o que fazer caso aconteça o corte químico? Veja a seguir!

O que fazer quando ocorrer corte químico?

O corte químico causa efeitos agressivos ao cabelo, o que implica afirmar que, dificilmente, as madeixas voltarão a ser como antes. No entanto, o visual pode ser recuperado, parcialmente, cortando uma parte dos fios danificados e investindo em tratamentos de reconstrução capilar. Uma dica é apostar na Linha Help, da Soft Hair, composta por dois kits para fazer a recuperação instantânea e intensa da fibra.

Como evitar que o cabelo chegue ao ponto de sofrer corte químico?

Para evitar o corte químico, é preciso conhecer os seus fios e o tipo de química com a qual eles podem combinar. Nesse sentido, peça para que o cabeleireiro avalie o seu cabelo, já que o profissional pode verificar se as madeixas em questão estão aptas para receber procedimentos químicos, a exemplo de alisamento e descoloração. 

Então, é preciso realizar o teste de mecha antes de aplicar produtos químicos nos fios. Nesse momento, costuma-se colocar uma quantidade pequena de química em uma mecha, deixando que o componente aja no cabelo por uma hora, em média.

Da mesma forma, você pode aplicar produtos químicos no cabelo em um intervalo superior a um mês, aproveitando para hidratar e nutrir a fibra durante o período de manutenção do tratamento. Por fim, escolha um profissional e marcas reconhecidas para fazer tratamentos capilares sem correr riscos.

Neste post, você aprendeu o que é e como ocorre o corte químico devido ao uso excessivo de produtos e tratamentos capilares incompatíveis com o tipo de cabelo. Assim, você deve manter os cuidados pós-química e contar com ajuda profissional para deixar a fibra saudável e resistente a procedimentos estéticos.

Este texto foi útil para você, não é? Então, compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais e mostre essas dicas para mais pessoas!