Cabelo 30/03/2020

PH nos produtos de cabelo: o que significa e por que importa?

Ainda que passe despercebida para muitas pessoas, a concentração de pH nos produtos de cabelo pode variar de 0 a 14, sendo o número 0 bastante ácido, o 7 neutro e o 14 alcalino (ou básico). Contudo, você sabe por que essa taxa de hidrogênio influencia o tratamento capilar usado, fortalecendo ou enfraquecendo os fios?

Neste post, entenda qual a relação entre o pH e a saúde capilar e, ainda, descubra como identificar a concentração de hidrogênio ideal para cada tipo de cabelo, como saber o pH atual das madeixas e quais tratamentos capilares apostar para não danificar a sua fibra.

O que está esperando para começar a leitura? Leia o material e tire as dúvidas sobre o tema!

O que significa pH nos produtos de cabelo?

Abreviação de “potencial de hidrogênio”, o pH mede a concentração desse elemento químico, identificando quanto ácida, alcalina ou básica é a substância. Dizendo de outra maneira, o sistema quantifica a concentração de íons H+ (símbolo do hidrogênio) em determinado componente.

Nesse sentido, o nível de pH pode ser medido tanto na composição de produtos (como xampu e condicionador) quanto na fibra capilar, servindo como indicativo para a saúde do cabelo em termos de restauração, volume, maciez e brilho.

Para entender a relação entre o “potencial de hidrogênio” e a fibra capilar, também é preciso considerar a ação de tratamentos como coloração, alisamento e relaxamento, os quais modificam a estrutura dos fios com substâncias alcalinas.

Então, como analisar esse “potencial de hidrogênio” em cada tipo de fibra capilar?

Como saber o pH ideal para cada tipo de cabelo?

Seja o cabelo liso (tipo 1), ondulado (tipo 2), cacheado (tipo 3) e crespo (tipo 4), é importante fazer tratamentos de restauração e manutenção no salão para fortalecer e cuidar da saúde das madeixas. De forma geral, o pH da fibra capilar deve ser de 4,2 a 5,8, sendo classificado como ácido pela mensuração universal. Devido ao padrão ácido do cabelo saudável, é importante descobrir qual o “potencial de hidrogênio” dos fios para, em seguida, modificar a rotina de cuidados capilares.

Como o pH do cabelo pode sofrer alteração com a aplicação de produtos e tratamentos químicos pelos profissionais, uma análise sobre a resistência, o volume e o brilho da fibra consegue identificar possíveis problemas de manutenção e sugerir um tratamento específico para a pessoa.

De que forma o pH influencia o tipo de tratamento?

Até aqui, você entendeu o que significa pH e como analisar o “potencial de hidrogênio” ideal para cada cabelo. Entretanto, a dúvida que fica é de que forma esse medidor influencia o tratamento capilar?

Para responder à questão, é preciso afirmar que os produtos de beleza alteram, em alguma medida, o “potencial de hidrogênio” do cabelo. Com aplicação de produtos com pH mais alcalino (de 8 para cima), por exemplo, a cutícula do fio se abre e a fibra pode perder o brilho natural, ter um aspecto quebradiço e ficar com pontas duplas e frizz.

Por outro lado, o pH ácido ajuda a fechar a cutícula dos fios, preservando a coloração e melhorando a hidratação capilar. Por isso, a indicação é utilizar xampu com substâncias levemente ácidas, que mantêm as madeixas saudáveis, com pH entre 3,6 e 5,8. Igualmente, cremes finalizadores e condicionadores aumentam a eficácia do tratamento estético, potencializando a ação de substâncias ácidas e fechando as cutículas capilares.

Como identificar o pH atual do cabelo?

O nível de pH geralmente é medido no laboratório, com o auxílio do aparelho pHmetro. Além da medição laboratorial, a pessoa pode descobrir a taxa de acidez ou de alcalinidade dos fios usando uma fita papel indicador de pH ou um testador portátil, facilmente encontrados em lojas de produtos químicos.

A fita papel indicador de pH é mais acessível para o público e consegue demonstrar a quantidade de hidrogênio no cabelo seguindo a classificação universal de pH, que vai de 0 a 14. Ainda que a precisão do material seja questionável, principalmente se comparada a um estudo em laboratório, é possível ter uma noção da saúde capilar a partir desse teste.

Após fazer o teste de pH do cabelo, a pessoa compreenderá os níveis de concentração de hidrogênio nos fios, havendo estas três possibilidades:

  • fibras com pH de 0 a 6,9 são consideradas ácidas;
  • tipos de cabelo com taxa de pH igual a 7 são neutros;
  • e fios com pH de 7,1 a 14 são definidos como alcalinos.

Enfim, mensurar o “potencial de hidrogênio” no cabelo, o qual sofre alteração devido ao uso intensivo de produtos químicos, é uma forma de cuidar da saúde dos fios e identificar o melhor tratamento capilar.

Como identificar o melhor tratamento capilar?

Em geral, produtos para cabelo têm a concentração de pH na embalagem, o que facilita a escolha do tratamento químico ideal para a sua situação. No entanto, caso a substância não destaque essa informação, é preciso medir a concentração de hidrogênio no cabelo ou sentir se ele está macio, brilhoso e sedoso.

Caso os fios não apresentem um aspecto saudável e as cutículas capilares não estejam devidamente seladas, é bastante possível que o pH do cabelo fique mais próximo à alcalinidade. Portanto, se distancia do nível ácido, que é considerado normal ou equilibrado.

Por isso, a recomendação para quem passou por processos químicos (como relaxamentos, colorações, descolorações e xampu antirresíduo) recentemente é investir em produtos com pH ácido, prevenindo que a fibra perca água, proteínas e nutrientes essenciais ao longo do tempo.

Sob outra perspectiva, quem tem cabelos cacheados ou crespos deve ter cuidado na hora da lavagem. O xampu deve ter pH mais alcalino, abrindo a cutícula capilar e limpando-a completamente, já o condicionador mais ácido consegue fechar a extensão dos fios. Máscaras de hidratação também mantêm o equilíbrio dos cabelos tipo 2, 3 e 4.

Neste post, você entendeu o que é e como identificar o pH nos produtos de cabelo, os quais devem estabilizar a acidez dos fios e manter a saúde capilar. Além disso, aprendeu como medir a concentração de hidrogênio na fibra (seja com investigação laboratorial, seja com material caseiro), verificando se as madeixas estão fortalecidas, sedosas e brilhantes.

O assunto foi útil para você, não é mesmo? Então, curta a página da Soft Hair no Facebook e receba gratuitamente outros materiais sobre tratamentos de beleza, produtos capilares e dicas de manutenção do cabelo!